MOSCA BRANCA INVADE CIDADES NO SUDOESTE DE SÃO PAULO

mosca branca vinda de lavouras da região invade cidades no sudeste de SP

Um inseto conhecido como mosca branca, praga das culturas de soja e feijão, invadiu pelo menos cinco cidades do sudoeste paulista nos últimos dias. A concentração é tão grande que algumas pessoas já usam proteção nos olhos e na boca contra os bichinhos alados.

Nas cidades de Itaporanga, Buri, Itaberá, Barão de Antonina e Riversul a infestação levou comerciantes a trabalharem com as portas fechadas. Internautas registraram as ‘nuvens’ de insetos nas ruas. A presença da mosca branca é mais notada na parte da manhã. Sob o sol quente, os insetos se abrigam em locais sombreados.

O engenheiro agrônomo da Secretaria de Estado da Agricultura em Itapeva, Paulo Roberto Leite, explicou que a praga se prolifera no período de calor, infestando as plantações de soja e feijão que se estendem por 150 mil hectares na região. A mosca se alimenta da seiva dessas plantas e, ao sugá-las no caule, transmite uma virose que acaba matando a plantação. Nos últimos anos, a proliferação aumentou tanto que os produtores de feijão deixaram de cultivar o grão nesta época do ano.

Como a lavoura de soja está em expansão e já ocupa terras próximas da área urbana, o inseto migra para a cidade quando ocorre a aplicação de inseticida no campo.

— Não há como fazer o controle na cidade, pois os inseticidas são exclusivos para uso agrícola — disse.

Quando a soja amadurece, os insetos ficam sem alimento e migram ou desaparecem. A mosca branca, segundo ele, não pica, nem transmite doenças ao homem.

— Incomoda, mas não causa mal — disse.
Publicado originalmente em www.agrosoft.org.br/agropag/224431.htm

Esta entrada foi publicada em PUBLICACOES NACIONAIS e marcada com a tag . Adicione o link permanente aos seus favoritos.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>